terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Ajudar Seguro

A análise de António Costa parece-me profundamente simplista. Há demasiados 'ses' que ficam por equacionar, demasiadas variáveis e dinâmicas que fazem da sua leitura um exercício pouco útil.