quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Portugal e o referendo na Catalunha

Seria favorável ao nosso interesse nacional a independência da Catalunha?
Evidentemente, Portugal nunca poderia assumir uma posição pública favorável à realização do referendo, ou revelar uma preferência em relação ao seu resultado. Mas isso não quer dizer que a questão nos seja indiferente. A Catalunha seria um caso isolado, ou outros referendos se seguiriam em Espanha? É do nosso interesse a fragmentação de Espanha? O contrário?
Bem sei que este é um exercício especulativo, com inúmeras variáveis, algumas difíceis de detectar previamente, outras difíceis de prever quanto à sua evolução. Nessa medida, a pergunta inicialmente colocada não tem necessariamente uma resposta, podendo aliás ter várias, consoante a composição das variáveis.
Uma coisa é certa. Independentemente da nossa leitura do que seria do nosso interesse, a independência da Catalunha correria o risco de abrir uma caixa de Pandora. Assumindo que o referendo seria favorável à independência, uma questão prévia importante que convém igualmente não esquecer.
Regresso à questão inicial. Não tenho uma resposta. Mas seria útil trocar algumas ideias sobre o assunto, certo?